Nesse post vamos falar sobre as diferenças do contador e contabilista e esclarecer algumas dúvidas

Antes de você buscar um contabilista em Cataguases, você precisa identificar a diferença entre o contabilista e o contador. Um Decreto-Lei publicado há mais de 70 anos, em 1946, definiu as funções Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e definiu diretamente as funções do contador graduado em nível superior e o técnico em contabilidade. Ok, mas e o contabilista?

O termo contabilista contempla necessariamente o técnico em contabilidade, com isso, ambos os termos, tanto contabilista quanto técnico contábil, estão de acordo com a função do profissional em questão. Antigamente, o termo “guarda-livros” era popularmente usado para o profissional técnico em contabilidade.

Entretanto, na prática o contabilista pode até mesmo ser um profissional formado no ensino superior, quando a sua atuação prática atuante não é de forma concreta como contador, sendo uma espécie de auxiliar ou ajudante de determinado contador.

Para evitar essa confusão, o Conselho Federal de Contabilidade atribuiu o termo “Profissional de Contabilidade” para contemplar todas as áreas do setor contábil e evitar a confusão entre: contabilista, contador, profissional da contabilidade ou técnico em contabilidade. Contudo, a linguagem popular se acostumou em atribuir o termo contador de modo geral ou, no máximo, atribuir o termo contabilista para os técnicos.O que o contabilista exerce?

De um modo geral o contabilista em Cataguases exerce condições parecidas com a do contador, salvo algumas limitações. Amplamente falando, o contabilista é o técnico em contabilidade da empresa, sendo assim, precisaria exercer uma espécie de ajuda, um auxílio ao contador.

Entretanto, alguns contadores formados ainda exercem a função de contabilista, muito devido ao ingresso no mercado. Contudo, mesmo assim, é algo mais voltado ao profissional técnico e não superior.

Para tentar solucionar o caso o Conselho Federal de Contabilidade criou o termo “Profissional de Contabilidade” para tentar agregar as duas profissões.

Os fatores que mais divergem o contador do contabilista são as: auditorias, perícias, consultoria e análises de avanço.

 E o contador?

Diferentemente do contabilista, que é técnico, o contador é graduado em Ciências Contábeis. O bacharelado dá ao profissional o direito de gerir empresas da área, trabalhar em controladoria, mercado de seguros e, como dito anteriormente, ser auditor e perito.

Dentro de uma empresa, o contador exerce funções no patrimônio econômico e financeiro. Exemplos práticos de atuação do contador é a assessoria ao CEO da empresa na abertura de trâmites, negociatas e até mesmo abertura de filiais ou empresas de apoio secundário. Como ele faz isso? No processo de abertura ele avalia o contexto do negócio a ser aberto com o regime tributário ideal, para que o empresário sofra menos com impostos e fiscos, ele apura todas as possíveis saídas, desenha uma perspectiva de balanço mensal com a adição dos relatórios de faturamento.

O contador organiza e executa serviços gerais de contabilidade para as empresas nas quais ele presta serviço. Essas atribuições debem-se a Constituição Federal. O profissional graduado é o responsável, também, pela escrituração dos livros de contabilidade obrigatórios  e de todos necessários à organização contábil. Por isso, popularmente o contabilista em Cataguases era conhecido como “guarda-livros”, pois era uma espécie de assessor do contador, realizando as tarefas secundárias.

Para contemplar, o contador também é responsável pelas perícias judiciais e extrajudiciais, levantamento e revisões de balanços e demonstrações de modo geral, revisão de escritas, verificação de haveres e assistência nos Conselhos Fiscais quando trata-se de sociedade anônima, atuando assim em regulações tanto judicais quanto extras de avarias grossas e comuns.